20 de dez de 2011

TCC Sailor Moon e a Filosofia

Postado por 冥王 せつな às 20:53
A espera acabou,finalmente: Sailor Moon e a Filosofia ;)
Sailor Moon e a Filosofia escrito por Fernando Coura Assis
Graduado em Filosofia pela Universidade de Sorocaba
Trabalho composto pelo trabalho escrito e por 3 vídeos que logo estarão disponíveis :)


Sailor Moon e a Filosofia
Trabalho apresentado para a disciplina Prática de Pesquisa III da Universidade de Sorocaba.
Orientador: Prof. Dr. Edson de Oliveira

AGRADECIMENTOS

Ao iniciar esse trabalho, muitos poderiam duvidar do seu conteúdo, pois se trata de um anime, e não de um assunto que a maioria das pessoas reproduzem somente por reproduzir, um assunto somente pra colocar no trabalho e ser aprovado. Esse é diferente, pois é feito com amor, paixão, cumplicidade com esse anime que eu gosto desde pequeno, quando ainda passava na Rede Manchete.
Começarei agradecendo ao professor Edson de Oliveira, um professor revolucionário, que fez eu me interessar pela Filosofia quando eu fazia minha primeira graduação – Pedagogia, pra mim ele é um exemplo, penso que quando estiver bem idoso, ainda lembrarei das maravilhosas aulas dele, muito obrigado pelo apoio.
Agradeço também aos meus melhores amigos que me deram e me dão forças nessa jornada da vida, obrigado pelo apoio e pelos momentos que passamos juntos!
Ângela Ribeiro de Souza, além de melhor amiga é uma grande mulher, tivemos e teremos muitos momentos divertidos por essa vida, apoiou e acreditou nesse trabalho desde o início, além de acreditar em mim.
Agradeço também a Naoko Takeuchi pelo trabalho maravilhoso – Sailor Moon, muito obrigado por criar essa história! Também quero agradecer aos fãs que apoiaram esse projeto pela internet e finalmente...agradeço o universo, pelas oportunidades...eu acredito na Filosofia, e é com esse acreditar que apresento Sailor Moon e a Filosofia para vocês! Junto com esse trabalho também tem o CD com 3 vídeos filosóficos do anime Sailor Moon que eu editei para vocês...MAKE UP!


Sailor Moon e a Filosofia

Introdução
Escolhi esse tema com a vontade de me aprofundar no universo desse anime que felizmente eu tenho a honra de assistir desde pequeno. Sim, desde pequeno sentindo algo muito forte pelas Guerreiras da Lua, algo tão forte, que irei tentar demonstrar neste trabalho.
A importância desse anime e outros em minha vida foi tão significativo que podemos refletir sobre a questão de não assistir algo por assistir, ou não ler algo somente por ler, é a vontade de entrar no universo que o autor(a) nos proporciona, é aceitar a passagem para uma viagem que poderá mudar nossa vida.
É claro que é essencial que as pessoas saiam do senso comum e busquem enxergar o que realmente são, para isso devem desaprender para aprender, ou seja, libertar-se da ideia de que todos os desenhos são somente para crianças. Infelizmente muitas pessoas deixam de conhecer o maravilhoso mundo dos animes e mangás, por puro preconceito e uma opinião escravizadora sem reflexão.
Algumas questões podem ser levantadas nesse tema, como:
Por que o anime Sailor Moon pode ser considerado um anime filosófico?
Os personagens de Sailor Moon nos fazem refletir?
A Filosofia de Sailor Moon entendida pode ser colocada em prática?
As hipóteses são que os animes em geral nos levam à reflexão, incluindo os personagens que fazem parte essencial da história, e sobre a questão da prática dos “ensinamentos” desse anime, que são possíveis se as pessoas realmente estiverem interessadas e “abertas” a isso, caso contrário ficará somente na teoria.
O objetivo geral desse trabalho é mergulhar o mais fundo possível dentro do anime Sailor Moon, abrangendo todas as fases, ou seja, Classic, R, S, Super S e Stars (infelizmente não entrarei na questão do mangá, do live action ou dos musicais, pois esse trabalho ficaria muito extenso, e o objetivo desse trabalho é focar as questões filosóficas no anime).
Com isso foi incluído nesse trabalho uma pesquisa sobre todas as fases de Sailor Moon, incluindo os OVAS e episódios especiais, visando um olhar diferenciado em cima desse anime e a Filosofia.
A partir disso, procuro através dessa pesquisa meios para demonstrar a grandiosidade desse anime e deixar espaço para que futuras pesquisas com base na Filosofia nos animes sejam levadas em consideração.
Assim, não somente os autores dessas pesquisas, mas também os leitores reflexivos podem ajudar o anime e também o mangá a terem um maior respeito e uma visão diferenciada na sociedade, uma visão que pode transformar pessoas comuns em pessoas únicas.
Para a realização dessa pesquisa, dividi esse texto nos seguintes capítulos: No primeiro capítulo – Por que o anime Sailor Moon pode ser considerado um anime filosófico? se discute os motivos desse anime ser considerado filosófico. Já no segundo capítulo – Os personagens de Sailor Moon nos fazem refletir? mostra a situação essencial dos personagens nesse anime com a base filosófica. E no terceiro capítulo – A Filosofia de Sailor Moon pode ser colocada em prática? se discute como a Filosofia de Sailor Moon pode ser encarada pela sociedade e se realmente podemos colocá-la em prática.

CAPÍTULO 1 – POR QUE O ANIME SAILOR MOON PODE SER CONSIDERADO UM ANIME FILOSÓFICO?
Para iniciarmos esse trabalho sobre as questões filosóficas no anime Sailor Moon, vamos entender um pouco do que é o “anime”.
Anime é qualquer animação produzida no Japão. Para os japoneses, anime é tudo o que for desenho animado, seja ele estrangeiro ou nacional.
Uma boa parte dos animes possui sua versão em mangá, os quadrinhos japoneses. Os animes e os mangás se destacam principalmente por seus olhos geralmente muito grandes, muito bem definidos, redondos ou rasgados, cheios de brilho e muitas vezes com cores chamativas, para que, desta forma, possam conferir mais emoção aos seus personagens. Animes podem ter o formato de séries para a televisão, filmes ou OVAs – um formato de animação que consiste em um ou mais episódios de anime lançados diretamente ao mercado de vídeo, sem prévia exibição na televisão ou nos cinemas.
O mais comum é que, quando um mangá alcança sucesso considerável de vendas no Japão, ele seja transformado em anime e, se este também obtiver êxito, é traduzido e distribuído a outros países. Eventualmente, diversos produtos relacionados a ele começam a ser produzidos, como jogos de videogame, bonecos e revistas.
A resposta desse primeiro tópico pode ser respondida se assistirmos esse anime tão maravilhoso chamado Sailor Moon, sentindo a história e nos deixando envolver pelos personagens.
Nós mesmos poderíamos responder se esse anime pode ou não ser considerado filosófico, ou seja, será que ao assistirmos esse anime iremos continuar os mesmos? Será que iremos refletir sobre acontecimentos, sobre dramas de personagens, sobre decisões tomadas, ufa... No meu caso, posso compartilhar com vocês que refleti sobre essas situações ditas, além de me divertir é claro. Quem conhece o anime, conhece também a personagem principal, Usagi Tsukino, e sabe como é divertido poder assistir as histórias dessa garota chorona e “comum” que, ao decorrer da série, vai amadurecendo.
Essa reflexão que fiz, me fez ver coisas relacionadas com a Filosofia e também com a Psicologia, mas irei focar nas questões filosóficas, quem sabe esse trabalho de Sailor Moon seja o primeiro de muitos que poderão vir contribuir para a valorização e reflexão dos animes para a sociedade.
Vamos começar pela história. Usagi Tsukino é uma garota chorona, comilona e costuma se atrasar para as aulas. Mas certo dia, no caminho para a escola, ela encontra um grupo de garotos batendo em uma gata de rua.
Usagi salva a gata e tira um curativo da testa dela que escondia uma meia-lua dourada. Mais tarde a gatinha aparece no quarto de Usagi e começa a falar com ela, apresenta-se como Luna e lhe entrega uma missão: a de ser uma Sailor guerreira, defensora do bem, destinada a enfrentar demônios e se unir com outras Sailors guerreiras para encontrar a Princesa da Lua, que habita no planeta Terra.
Usagi recebe um broche especial que a transforma na guerreira Sailor Moon ao gritar "Pelo poder do Prisma Lunar". Sua arma especial é a Tiara Lunar, a qual ela lança dizendo "Tiara Lunar, ação!".
Mas qual o motivo de Usagi ser a escolhida e, após ela, outras guerreiras? Sorte, azar, destino? Vamos voltar ao passado...
Há muito tempo atrás, houve uma época chamada Milênio de Prata situado na Lua. A Rainha Serenity (a verdadeira mãe de Usagi) governava todos os planetas ao redor do Reino da Lua e sua missão era proteger a pedra sagrada da Lua – chamada de Cristal de Prata - e assegurar a existência da paz na Terra.
A Rainha educou sua filha, a Princesa Serenity (Usagi no passado) para que pudesse seguir seus passos e se tornar a futura rainha da Lua. Mas Serenity, que se apaixonara pelo príncipe da Terra, Endymion, passava a maior parte de seu tempo olhando para as estrelas na direção da Terra.
Tudo ia muito bem quando em um baile realizado no Milênio de Prata, Beryl, que era apaixonada por Endymion, resolve atacar o reino. Infelizmente todos do reino morrem, incluindo as Sailors guardiãs - Mercúrio, Marte, Júpiter e Vênus, o príncipe e a princesa...
A Rainha sente que não há mais nada a fazer, a não ser usar todo o poder do lendário Cristal de Prata sobre o Cetro Lunar para aprisionar Beryl e a força destruidora do Negaverso. Sua conselheira Luna a adverte que usando todo o poder do cristal ela morreria, porém ela sabia que esse seria o meio de garantir por um período a paz na Lua e na Terra. Assim, os gatos ficam com a missão de entregar o Cetro Lunar à princesa, pois as forças do Negaverso um dia poderiam voltar, e ela saberia o que fazer. Deseja sorte à princesa e as outras guerreiras, e que possam trazer paz futura à Terra. Serenity faz com que o Cristal de Prata flutue em suas mãos, envolve os corpos de todos os habitantes da Lua, as guerreiras, Endymion e a Princesa Serenity, e os envia para a Terra num futuro distante.
Luna e Artemis também são enviados à Terra juntos com o Cetro Lunar. Queen Serenity cai em um sono profundo, esperando pelo dia em que tudo voltaria ao normal e todos voltariam a se encontrar...
Bem...podemos analisar a transformação de Sailor Moon, como também das outras Sailors guerreiras que irão aparecendo durante o anime, com a questão filosófica de Heráclito quando ele trata do devir.
Heráclito, inserido no contexto pré-socrático, parte do princípio de que tudo é movimento, e que nada pode permanecer estático - Panta rei ou "tudo flui", "tudo se move".
O devir, a mudança que acontece em todas as coisas é sempre uma alternância entre contrários: coisas quentes esfriam, coisas frias esquentam; coisas úmidas secam, coisas secas umedecem etc. A realidade acontece, então, não em uma das alternativas, posto que ambas são apenas parte de uma mesma realidade, mas sim na mudança ou, como ele chama, na guerra entre os opostos. Esta guerra é a realidade, aquilo que podemos dizer que é. "A doença faz da saúde algo agradável e bom" ou seja, se não houvesse a doença, não haveria porque valorizar a saúde, por exemplo. Ele ainda considera que, nessa harmonia, os opostos coincidem da mesma forma que o princípio e o fim, em um círculo, ou a descida e a subida, em um caminho, pois o mesmo caminho é de descida e de subida...o quente é o mesmo que o frio, pois o frio é o quente quando muda (ou, dito de outra forma, o quente é o frio depois de mudar, e o frio, o quente depois de mudar, como se ambos, quente e frio, fossem "versões" diferentes da mesma coisa). Por exemplo, Usagi Tsukino é Sailor Moon em transformação, são versões diferentes da mesma pessoa, podendo ser feita uma comparação com a própria Lua, que vista da Terra, também passa por um ciclo de transformação a cada fase. O mesmo ocorre com as outras Sailors, que em seus gritos de transformações aparece o famoso “Transformação!!!”...no original “Make Up!!!”.
Esse grito, invocando a transformação do ser, pode ser considerado um ato filosófico, afinal estamos falando do devir, a mudança...e será que essa mudança - de uma garota para uma Sailor guerreira - é sempre a mesma? Ou será que também há transformação na transformação?
Se analisarmos, perceberemos que em uma determinada fase do anime, por exemplo, na fase R, a transformação pode parecer a mesma, mas não é, pois há uma evolução contínua do poder, ou seja, o aprendizado de novos golpes, até a própria transformação se modificar de uma maneira visível, como a transformação de Sailor Moon para Super Sailor Moon.
Além dessa perspectiva de transformação, podemos citar outras questões relevantes, mas sobre essas questões, os próprios personagens poderão nos ajudar no próximo capítulo.

CAPÍTULO 2 – OS PERSONAGENS DE SAILOR MOON NOS FAZEM REFLETIR?

Algo interessantíssimo que devo citar no início desse capítulo é a diversidade dos personagens em Sailor Moon, é claro que irei apresentar de uma forma simples, só para mostrar como nesse anime há um universo repleto de diferenças.
Usagi Tsukino - A personagem principal da série é uma estudante folgada, comilona, chorona e com um coração de ouro. Ela transforma-se em Sailor Moon, guerreira que luta em nome do amor e da justiça, ao decorrer da série é descoberto que ela é a Nova Rainha Serenity, que subirá ao trono e governará Tókio de Cristal ao lado do Rei Endymion no futuro.
Mamoru Chiba - O namorado e verdadeiro amor de Usagi. Ele transforma-se em Tuxedo Kamen, e ajuda as Sailors guerreiras em seus combates. Não possui poderes como elas, mas percebe-se a grande força que Mamoru, como verdadeiro amor de Usagi, representa para Sailor Moon em combate. Ao decorrer da série é descoberto que ele é o Rei Endymion, que governará Tókio de Cristal ao lado da Nova Rainha Serenity.
Chibi Usa - Filha de Usagi e Mamoru no futuro. Ela vem para o tempo presente, com a esperança de pegar o Cristal de Prata (que está no broche da transformação de Usagi) e assim salvar sua mãe no futuro, que é a própria Usagi no futuro. Ela transforma-se em Sailor Chibi Moon.
Ami Mizuno - A amiga mais inteligente de Usagi. Ela transforma-se em Sailor Mercúrio, tem os poderes da água e sonha em ser médica como sua mãe. Sua personalidade é pacífica e está sempre utilizando sua inteligência para um melhor combate.
Rei Hino - Uma sacerdotisa que estuda em uma escola particular só para meninas. Ela transforma-se em Sailor Marte e usa poderes de fogo. Dotada de poderes sensitivos, é decidida e um pouco arrogante. Adora incomodar Usagi, mas são boas amigas, como podemos perceber ao assistir o anime.
Makoto Kino – Na minha opinião, uma das Sailors guerreiras mais fiéis à Usagi. Ela transforma-se em Sailor Júpiter, possui poderes de trovão e grande força física, é uma ótima cozinheira e uma amiga bem compreensiva.
Minako Aino - Agia por conta própria como Sailor V antes de juntar-se às outras Sailors. Ela transforma-se em Sailor Vênus, guerreira do amor e da beleza. Junto dela está o gato Artemis. Na primeira fase (do anime) não se percebe que Minako é uma garota tão engraçada e atrapalhada como Usagi, mas a partir da R, ela assume essa personalidade.
Setsuna Meiou - Ela aparece de forma discreta ajudando Chibi Usa a voltar para o passado e encontrar Sailor Moon, mas depois surge com Michiru Kaiou e Haruka Tenou, com seu talismã usado para salvar a Terra. Transforma-se em Sailor Plutão, guerreira da Porta do Tempo e também da mudança.
Michiru Kaiou - Inteligente, bonita, elegante, muito feminina, culta e bem-educada. Ela é para os outros uma mulher perfeita. Toca violino, piano e pinta quadros. Estuda em um dos colégios mais concorridos de Tóquio, o Mugen High School, onde só estudam as pessoas mais inteligentes e ricas do país. Como Sailor Netuno – a guerreira das profundezas marítimas - no entanto, deixa a postura de boa moça de lado e põe-se a lutar, é claro que ao lado de sua amada Haruka Tenou – Sailor Urano.
Haruka Tenou – Esportista, adora carros esporte e corridas, seu espírito é o de liberdade. Ela transforma-se em Sailor Urano, guerreira do vento. Haruka é um pouco seca e também dura, às vezes chega a ser mal-educada com as pessoas, mas tem um grande coração e não mede esforços para alcançar seus objetivos. Haruka e Michiru se amam muito, uma se preocupa com a outra, arriscam a vida para salvar a da outra e etc. Um caso de amor muito admirável e reflexivo.
Hotaru Tomoe - Ela é uma menina tímida e sem amigos, pois teve problemas na escola em que estuda. Isso porque é muito fraca fisicamente e é comum que sofra desmaios e perdas de memória. A sua primeira amiga de verdade é Chibiusa e só muito mais tarde se torna amiga das outras Sailors, sendo que fica mais próxima de Sailor Plutão, Sailor Netuno e Sailor Urano, afinal, elas se tornam uma família. Hotaru transforma-se em Sailor Saturno, a guerreira da destruição.
Luna - É a primeira dos três gatos guardiões a aparecer. É ela que dá o broche de transformação a Sailor Moon e as canetas de transformação para Sailor Mercúrio, Marte e Júpiter. Possui um papel muito importante, pois é quem muitas das vezes detecta a presença de inimigos. Ela também faz pesquisas para conhecer o passado da época do Milênio de Prata.
Ártemis - É o segundo gato a aparecer. Ele surge em companhia de Sailor Vênus. Foi ele quem lhe deu a caneta de transformação. Sua função é a de guiar Luna na formação das outras guerreiras e ajudá-la a encontrar informações sobre os inimigos.
Diana - É a filha de Luna e Ártemis no futuro. Quando aparece gera um pouco de confusão mas, assim como Chibi Usa veio do futuro, Diana também, e assim o casal de gatos também se acostuma com sua filha do futuro. Fica em companhia de Chibi Usa.
Cada uma das Sailors possui uma habilidade distinta, que complementa as demais como, por exemplo, poder sensitivo, imensa força física ou inteligência superior (habilidades essas que muitas vezes foram motivos de se sentirem excluídas e rejeitadas no convívio com outras pessoas antes de se tornarem guerreiras). Mesmo enfrentando diversas batalhas para proteger a Terra, Usagi e suas amigas buscam levar uma vida comum. É claramente mostrado como a amizade que as une vai muito além dos momentos em que transformadas lutam contra os inimigos.
A variedade de personalidades mostrada nesse anime pode nos levar a refletir sobre a amizade. É possível conviver em harmonia, respeitando o jeito de ser de cada um? Mesmo com diferentes maneiras de pensar e agir pode-se alcançar um objetivo em comum quando se trabalha em equipe?
Além disso, também é mostrada por vezes a benevolência das Sailors guerreiras para com os vilões, buscando compreender as razões que os levaram a nutrir o desejo de destruir ou dominar a Terra. Quais os motivos por trás de toda a maldade que praticam? Seria simplesmente porque são seres maus, sem sentimentos como medo, solidão, tristeza? Será que inimigos serão sempre vistos como inimigos? Eles podem passar por uma transformação interna e vir a se tornar um amigo?
São essas algumas questões que os personagens do anime Sailor Moon nos apresentam no decorrer da série, de maneira que nos convida a passar por uma boa reflexão a respeito.
Assistindo esse anime tão rico, podemos aprender muito com os personagens que participam da história, mas será que podemos colocar em prática os ensinamentos desse anime tão filosófico?Vamos pensar sobre isso no capítulo 3.

CAPÍTULO 3 – A FILOSOFIA DE SAILOR MOON PODE SER COLOCADA EM PRÁTICA?

Já deu pra perceber a importância filosófica que Sailor Moon tem em sua totalidade com os capítulos anteriores, certo? Bem, mas não fiquem somente com esse trabalho, não se limitem, tentem ir à fonte, ou seja, ver o anime, e até mesmo se possível ler os mangás, assim você mesmo passará por essa experiência filosófica.
A filosofia de Sailor Moon pode ser colocada em prática? Sim, os ensinamentos filosóficos quando compreendidos podem fazer parte do nosso cotidiano, pois essa carga filosófica desse anime tão repleto de reflexão vem justamente desconstruir a nossa construção já construída, é claro se permitirmos isso. Se nos fecharmos no que já ditamos como o “certo”, estaremos perdidos, já estaremos prontos, então só nos resta a morte.
Por exemplo, o estilo de vida de Usagi, o modo de enxergar as coisas, a sociedade, é algo interessante. Nos tornamos pessoas mais agradáveis e amigáveis, estaremos abertos à diversidade, assim como aconteceu com Usagi. Essa garota fez amizade com os mais diversos tipos de pessoas, basta assistir o anime para perceber, por exemplo as Sailors, cada uma com o seu estilo, e Usagi, se divertindo com cada uma, sem se importar com a diferença.
Falando em diferenças, Sailor Moon vem nos mostrar como a diversidade é algo rico. Quando alguém diz que somos todos iguais, será mesmo? Temos nossa individualidade, ou seja, somos diferentes, e isso que é o interessante. Cada Sailor tem sua maneira de lutar, como mostra muito bem no início da fase Stars.
Como diz Sailor Urano: “Esse é o nosso jeito de lutar.” Essa é uma frase que tem uma profundeza filosófica imensa, assim como Nietzsche nos relata: “Torna-te quem tu és.” E também em um episódio da fase Super S, em que uma professora questiona o desenho de Chibi Usa, dizendo que não irá ganhar uma nota boa com aquele tipo de desenho, e ela sabiamente responde: “Eu prefiro respeitar o meu jeito de ser.” O que quer dizer tudo isso? Que podemos ser nós mesmos, não há o que temer, podemos ser tímidos, ou mais extrovertidos, podemos amar quem quisermos amar, podemos fazer do nosso jeito. Não precisamos fazer algo somente para agradar um determinado grupo, temos que colocar o nosso estilo, pois cada pessoa tem o seu jeito de lutar, assim como as Sailors.
É interessante que com esse pensamento, podemos nos aprovar, e não esperar que outra pessoa nos aprove. Atualmente a ação das pessoas é muito fundamentada no que os outros irão pensar, ou “farei algo para me encaixar naquele grupo de amigos”, mas em Sailor Moon percebemos que a amizade verdadeira não precisa dessa falsidade, para se “encaixar”, basta ser você mesmo. Assumindo essa postura leve, tranqüila e filosófica, iremos perder vários amigos, que na verdade nunca foram nossos amigos, e atrairemos amigos verdadeiros que realmente irão nos acrescentar algo.
Outra coisa que pode ser colocada em prática é o próprio amadurecimento, não somente em questão de transformações e poderes, mas também podemos notar o amadurecimento de Usagi ao decorrer da série, se compararmos a primeira fase – Classic, com a última – Stars, podemos notar seu amadurecimento, que a própria gata Luna reconhece. Podemos amadurecer e nos tornar mais fortes, podemos como diz Heráclito ser um eterno vir a ser, dar abertura ao ser, e isso não somente com Usagi, mas podemos notar também com os outros personagens.
Encerro esse capítulo com a proposta de analisarmos os animes, para dar uma real importância humana e social, se mesmo analisando não conseguirmos notar sua importância, que tal sentirmos os animes? Entrar na história, perceber o que ela quer transmitir e aprender com ela, é uma característica de alguém que não está pronto e nem se interessa em ficar pronto, pois no momento que você se familiariza, você deixa de conhecer...






CONSIDERAÇÕES FINAIS
Utilizei o anime – Sailor Moon criado por Naoko Takeuchi e também filósofos como Heráclito e Nietzsche, além de ideias e pensamentos anotados no meu caderno de Filosofia, que construí durante a graduação.
Esse trabalho não tem nenhum fim lucrativo, foi criado somente para pesquisa filosófica que poderá contribuir para a sociedade. O uso do anime pode ser usado como fonte de aprendizagem e reflexão, se você realmente acreditar e fizer um bom planejamento.
É claro que esse trabalho é só o primeiro passo para uma maior valorização do anime, mas muitos passos já estão sendo dados, e com isso a visão de “desenhinho” está sendo substituída por desenhos realmente filosóficos, que nos acrescentam e nos fazem pessoas diferentes, pessoas que acreditam em sua individualidade, em seu cosmo, em seu potencial...bem, é isso que sinto com Sailor Moon, agradeço à Naoko Takeuchi, a criadora desse mangá e anime tão maravilhoso, que me acrescentou e assim me fez um ser humano melhor e mais interessante.
Espero que tenham gostado do trabalho escrito e dos vídeos!
Com carinho
Fernando

Referências

TAKEUCHI, Naoko. Sailor Moon. Japão: Kodansha e Toei Animation, 1992.
OS PENSADORES originários: Anaximandro, Parmênides, Heráclito. Petrópolis, RJ: Vozes, 1991.
MARTON, Scarlett. O pensamento vivo de Nietzsche. São Paulo: Martin Claret, 1985
MCCLOUD, Scott. Desvendando os quadrinhos: história, criação, desenho, animação, roteiro. São Paulo: M. Books do Brasil, 2005.
SOS Sailor Moon Project. Disponível em: < http://sossailormoon.com.br/> Acesso em 02 nov. 2010
Sailor Moon Brasil – Anime x Mangá. Disponível em:
< http://sailormoon.mundoperdido.com.br/ > Acesso em 02 nov. 2010

0 comentários on "TCC Sailor Moon e a Filosofia"

 

Luz de Abajur Copyright 2009 Sweet Cupcake Designed by Ipiet Templates Image by Tadpole's Notez