23 de set de 2011

Por que viver?

Postado por 冥王 せつな às 23:24 7 comentários
Minha mãe se chama Márcia,é uma senhora que tem Mal de Alzheimer,e que me fazia pensar...pra que viver então?Sendo que acabará assim?
Pois é,um dia desses,sonhei que estava na sala e minha mãe estava lá no sofá,sentada,linda,com um vestido azul,com luz,bem diferente da aparência da pessoa com Mal de Alzheimer,acredito que era ela em espírito.
Logo no sonho me emocionei,sentei perto e fiz a grande questão que não encontrava resposta:
''Por que viver??Qual é o sentido disso??Pra terminar desse jeito??''
Ela respondeu:
''A gente vive para conviver com as pessoas'' - Márcia Ap. Coura Assis :)

22 de set de 2011

Orange Days

Postado por 冥王 せつな às 14:53 2 comentários
Hum...vou recomendar mais um drama japonês, mais uma obra maravilhosa, repleta de reflexão, sentimentos e delicadeza - Orange Days.
Lembrando que esses dramas japoneses que eu indico tem poucos episódios, Orange Days tem 11, por isso, tire um tempinho e conheça essa história tão linda :)

Ichi Rittoru no Namida - 1 litro de lágrimas

Postado por 冥王 せつな às 14:45 2 comentários
Pessoal querido! :)
Me desculpem pela falta de atualizações, espero que estejam todos bem :)
Dessa vez, venho recomendar um drama japonês muito lindo chamado Ichi Rittoru no Namida ou 1 litro de lágrimas, na internet tem pra baixar e realmente é muito bom, é baseado em uma história real, bem...preparem os lencinhos ;)

Konayuki - Tradução

Postado por 冥王 せつな às 14:34 1 comentários
Na época em que caem flocos finos de neve,
A gente sempre se desencontra
Apesar de ver o mesmo céu em meio à multidão
Soprados pelo vento e tremendo de frio
Talvez eu não conheça tudo de você
Mas descobri você
Entre cem milhões de pessoas
É o que eu acredito
Mesmo sem fundamentos
É impossível viver o mesmo tempo
Sem discussões triviais
Se não dá para ser para sincero
Será tudo inútil
Tanto na alegria quanto na tristeza
Flocos finos de neve,
Se tingissem até o coração de branco,
Seríamos capazes de compartilhar
A nossa solidão?
Encostando a minha orelha no seu coração
Quero seguir essa voz e descer até o fundo
Para a gente se ver de novo
Queria lhe entender melhor
Mas eu acariciava apenas a parte superficial
Sem saber que
Bastava apertar sua mão gelada
Para estarmos ligados
Flocos finos de neve
Diante da eternidade, são tão frágeis
E se transformam em manchas
Sobre o asfalto áspero
Flocos finos de neve
O coração às vezes oscila
Mas vou protegê-la
Para sempre
Flocos finos de neve
Se tingissem até o coração de branco
Cobririam a nossa solidão
Para levá-la de volta para o céu
 

Luz de Abajur Copyright 2009 Sweet Cupcake Designed by Ipiet Templates Image by Tadpole's Notez